Wakanda é a inspiração para a volta da Bandeirante da Folia, Campeã em 2013.

Wakanda existiu ou não existiu? Essa é a pergunta que a Bandeirante vem responder na sua volta a LIESV.

Num enredo que mostra uma África futurista e ao mesmo tempo ancestral, a escola traz a resposta, os desenhos por conta de Yuri Aguiar, que fez o projeto alegórico da campeã do carnaval de São Paulo, a Águia de Ouro, mostram que a escola não tá de brincadeira, e que vem mesmo resgatar um lugar no Especial.

Conversamos com o presidente da escola Thiago Morganti. Veja o que ele disse:

1- Porquê a escola escolheu esse enredo?

A escola já tinha esse enredo em mente antes de enrolar a bandeira em 2015. É um enredo que tem muito a ver com o que o Yuri pensa de carnaval, uma visão diferente. Muitos vão ler o título do enredo e vão pensar que é um enredo sobre a Pantera Negra, e é exatamente isso que não vamos falar. Vamos mostrar como a África pode sim ser uma referência para um filme futurista em que se investiram milhões de dólares e mostraram diversos traços da cultura africana de uma maneira diferente. A gente vai alinhar o futurismo do filme com a tradição africana.

2- Como será desenvolvido na passarela João Jorge 30? (Ficha técnica, alas, alegorias, casais e afins)

Nós iremos para a avenida com 4 carros alegóricos, 01 caso de MS e PB, 15 alas e o tripé da comissão de frente, apenas.

3 – Qual a motivação da escola em busca do título?

A motivação é a mesma de antes. A Bandeirante completaria 10 carnavais se tivesse desfilado em todos. Eu e o Yuri precisamos de um tempo afastados para nos dedicarmos ao carnaval real. Agora que a gente consegue conciliar o tempo de uma maneira mais fácil, deu pra gente voltar.

4- O que os espectadores podem esperar da escola em 2020?

Boa parte dessa resposta foi na primeira pergunta. Mas além disso, com certeza podem esperar uma escola competitiva, com uma equipe qualificada. Trouxemos o Viny que é uma novidade no carnaval virtual, aliado a minha experiência e do João Marcos. O trabalho vai ser qualificado e podem esperar uma Band como sempre!

5- Como será feita a escolha do samba?

Será feito por encomenda para os compositores que sempre acompanharam a Band.

6- Considerações finais

Muito bom retornar a casa e perceber que a LIESV ainda mantem sua essência e que está se reconstruindo dentro dos seus próprios erros e exaltando seus grandes acertos. Fiquei 5 anos fora, mas me sinto em casa novamente! Vamos que vamos!

Vejam a sinopse:

WAKANDA – A TERRA PARA SEMPRE

Justificativa:
Não! Nosso enredo não é sobre a Pantera Negra! Não é sobre um filme de super-heróis.

Nosso enredo é uma exaltação a africanidade, é uma forma de mostrar como a África pode, e deve ser, motivo de exaltação. Ser inspiração para um filme com uma produção de bilhões de dólares. E que cada detalhe mínimo do filme teve sim a inspiração em algum momento da cultura africana.

Wakanda é uma síntese de como a cultura do continente é diversificada. Como essa cultura tem traços belos, traços desconhecidos.

Wakanda é inspiração e é inspirada pela pele preta.

Wakanda hoje é a Bandeirante!

E a Bandeirante, mais uma vez, é a África!

Saravá!

Sinopse:

10.000 anos atrás.

Wakanda era habitada pelos Originators, seres pré-históricos místicos que degladiavam-se em busca do poder da terra. Até que então, o panteão de divindades de Wakanda, composto pelos orixás e pelos Deuses Tote, Ptá, Mujaji, Kokou foi chamado para purificar o ambiente que posteriormente seria o centro real da Deusa Bastet, a Deusa Pantera.

Mas ai a história que parece meramente fictícia demonstra que desde seu início teve seu vínculo ligado a cultura africana. Além dos Orixás que vieram cada um aquela terra e deixaram seus legados, todos os Deuses, inclusive Bastet, são divindades reais egípcias. Como se ali foi a união de duas culturas africanas tão distintas.

Wakanda é o reflexo da África!

O próprio sistema de reis, que teve Bashenga como o primeiro, foi baseado no antigo Egito, em que os sistemas de sacerdotes são estudados até hoje pela sua complexidade.

Bashega que foi um dos primeiros habitantes, e que fez dali o templo sagrado de Bastet, ao chegar no local se deparou com o grande meteorito rico em Vibranium, um mineral que tinha altas taxas de mutação genética e fazia com que as pessoas se transformassem em animais!

E sim, mais uma referência importantíssima, como uma crítica pesada a exploração de minério que ocorreu em toda a África durante séculos e foi um dos grandes precursores da escravidão!

Mas Wakanda precisava existir, e existirá sempre. O próprio reflexo da cidade é um futurismo associado as tradições. Todos os elementos utilizados são baseados em esculturas e arquiteturas de diversos pontos da África. E como seria se a África tivesse o poder financeiro de outros continentes? Seria exatamente como a arquitetura de Wakanda. O luxo sem perder a tradição e os traços de sua própria cultura

Wakanda é o reflexo da África!

A fé é algo que sempre foi muito demonstrado tantos nos quadrinhos, quanto no filme. O povo de Wakanda tinha seus próprios costumes, mas todos baseados em costumes existentes.

A própria língua que é falada no conto é uma língua existente, a Yorubá por algumas nações e Haúça por outras.

Os cultos aos animais como o Crocodilo, a Pantera, ao Leão e ao Gorila Branco, são baseados na grande devoção e respeito que os africanos têm aos animais e a natureza.

Wakanda é o reflexo da África!

Cada personagem é baseado em visuais extraídos de tribos existentes da realidade.

A tribo Zulu (África do Sul) dá seus trejeitos ao vestuário da corte real de Wakanda. Assim como as tribos Surma e Mursi, da Etiópia, inspira aos grandiosos da Tribo do Rio no conto.

A tribo Himba da Namibia, inspira a tribo dos Mineradores e a comunidade Massai aos trajes de Dora Milaje.

Além de que a cultura tribal riquíssima na África, dá o tom para tudo que está transparente no filme.

Wakanda é o reflexo da África

O Rio que corre o país tem um nome emblemático! Vitória! Essa é a mensagem que a história como um todo quer levar. O rio habitado por monstros marinhos é nada mais nada menos que a réplica do Rio Zaire, que para o povo do Congo (lugar onde Wakanda estaria geograficamente localizada se existisse de fato) é o lugar para se purificar e pedir vitória em seus novos desafios

E Wakanda não aparece apenas em “A Pantera Negra”. Ela teve seu primeiro contato visual com o público dos cinemas no filme “Capitão América: Guerra Civil”, onde foi cenário para a mais épica das batalhas do filme.

E depois, ficou conhecida por mostrar a legião de T”Challa para os cinemas.

Mas com certeza a grande visão que Wakanda deixa par ao mundo é de uma África dos sonhos. Uma África futurística, podendo exportar minério e escolher o preço dele para o mundo.

Wakanda na verdade é o reflexo do que a África poderia ser!

Viva Wakanda!
Que seja eterna!
Para sempre!

Autor Yuri Aguiar

Comentários do Facebook