“O melhor desfile da nossa história” é como a Floripa do Samba define seu Carnaval de 2020! Confira os detalhes do seu barracão.

A Floripa do Samba do presidente Christian Fonseca, do carnavalesco Fernando Constâncio e do intérprete Leonardo Bessa não está para brincadeira. Depois de alcançar o 3º lugar pelo segundo ano consecutivo no Carnaval Virtual, o Pavão de Florianópolis trará o tradicional Acarajé da Bahia para arrebatar o público e o júri em busca do título inédito.

O carnavalesco Fernando abriu as portas do barracão e mostrou vários desenhos que irão ao desfile, e afirmou que: “Divulgar alguns desenhos antes do desfile é uma oportunidade bacana de divulgação da própria escola, do desfile em si e da liga.”.

Ainda não ouviu o samba enredo da Floripa do Samba? Ouça já, e se já ouviu, ouça de novo!

1- O que sua escola irá apresentar na Passarela Virtual, quais serão os pontos altos do desfile dela?

R: Em tempos onde acontecimentos relacionados a intolerância religiosa revisita frequentemente as manchetes dos jornais, revistas e sites do Brasil – atos legitimados a todo momento por discursos defendidos por grupos políticos brasileiros de extrema direita – A Floripa do Samba, em sua décima participação na Liga Independente das Escolas de Samba Virtuais, traz em sua temática o enredo que evidência a narrativa perpassada através da história do Acarajé – desde um símbolo relacionado a religiosidade de matriz africana até os tempos atuais, como elemento de resistência, libertação e empoderamento das mulheres baianas vendedoras do acarajé. Acreditamos que, de modo geral, nossa abertura será um dos pontos altos do Desfile.

2- O que sua escola irá contar no seu enredo de 2020?

R: Iniciamos o desfile com o surgimento do Falafel, nas rotas do Saara, até sua inserção no norte África através dessas trocas comerciais. A partir disso, o Falafel sofre modificações e transforma-se no Akará no contexto de África. Sua inserção no Brasil se dará a partir do tráfico transatlântico e será um elemento de extrema importância na busca por alforria, já que era um dos alimentos vendidos pelas escravizadas de ganho no Brasil Império. Sua prática e manutenção no Brasil será relacionada diretamente as figuras das Baianas do Candomblé e as filhas de Iansã, que também estarão presentes em um setor do nosso desfile. Por fim, focalizando o enredo no tempo presente, trazemos para discussão a questão da intolerância religiosa e as transformações urbanas na cidade de Salvador que implicam diretamente na prática e nos rituais de preparo do Acarajé.

3- Como sua escola trabalhou para desenvolver o desfile deste ano?

R: Nosso carnavalesco, Fernando Constâncio – que está há 4 anos em nossa escola, ao optar por essa temática se debruçou em referências bibliográficas sobre o assunto. A partir das pesquisas e o desenvolvimento da sinopse passou a criar a parte visual do desfile: fantasias e alegorias. Como acabamos por concluir nossos trabalhos mais cedo esse ano, a escola agora está no processo de recriar e refazer algumas coisas do desfile, buscando aperfeiçoar o trabalho que será apresentado.

4- Conte um pouco sobre a história da sua escola e como é o funcionamento diário dela?

R: A Floripa do Samba tem inicio quando o presidente da escola, Christian Fonseca, tem acesso a desfiles do carnaval virtual no final do ano de 2009. Assim, entrou em contato e buscou criar uma escola de samba virtual. Desse modo, completamos em 2020 nosso 10º desfile, tendo em vista que em 2011 não desfilamos.

A escola está a todo vapor, nosso carnavalesco Fernando Constâncio sugeriu e abraçou o enredo sobre Akará. A identificação com enredo é um elemento fulcral para um carnavalesco, principalmente o Fernando que tem se dedicado diariamente para construir a Floripa do Samba. Sou um fã do trabalho de Fernando e em 2020 acredito ser o melhor trabalho dele na Floripa. O Barracão está quase pronto, apenas dando os últimos retoques.

5- O que você e sua escola esperam das demais agremiações?

R: Esperamos um grande espetáculo de todas as escolas. Acreditamos que o nível de desfiles esse ano será de alto nível. De forma geral, temos grandes enredos e grandes sambas que com toda certeza irão engrandecer os Desfiles deste ano.

6- O que você e sua escola esperam quanto ao resultado do seu desfile?

R: Tentamos não criar expectativas em relação ao resultado do desfile, justamente para não causar uma sensação de frustração. Estamos trabalhando bastante pra apresentar o melhor desfile da história da Floripa do Samba.

7- A sua escola está preparando alguma surpresa para o desfile?

R: Acredito que não tenha de fato uma surpresa, ou pelo menos não pensamos em nada que pudesse ser. Estamos buscando apresentar um desfile com um bom conjunto e corrigindo os erros que foram apontados no Julgamento dos anos anteriores.

8- Por regulamento, você pode divulgar até cinco imagens do desfile da sua Escola nessa matéria, você gostaria de mostrar algum? Se sim, quais e o que representam?

R: As fantasias representam, em ordem e de forma geral, a alforria conquistada através da venda de acarajés no período do Brasil imperial; a segunda fantasia é nossa bateria, que representa Xangô e responsável, de acordo com uma das tradições africanas, por incumbir Iansã de buscar um preparado – akará – que daria o poder de cuspir fogo; já a terceira fantasia trata-se de uma referência aos cânticos/músicas que eram entoados, geralmente em suas línguas originárias, pelos escravizados de ganho.

CALENDÁRIO DAS PRÓXIMAS MATÉRIAS:

Terça Feira 04/08 – Sampario (Grupo de Acesso)
Quarta Feira 05/08 – Estrela do Amanhã (Grupo de Acesso)
Quinta Feira 06/08 – Cangaceiros (Grupo Especial)
Sexta Feira 07/08 – Falcões da Fiel (Grupo de Acesso)
Sábado 08/08 – Barra Funda (Grupo de Acesso)

Comentários do Facebook