Unidos do Imperador Niterói homenageará Seu Jorge em 2020

A Unidos do Imperador Niterói apresenta no Carnaval 2020 uma homenagem ao cantor Seu Jorge. Confira a entrevista com o presidente Gê Silva:

  • Por que a escola escolheu esse enredo?

Sou um fã do trabalho musical do Seu Jorge, pela sua trajetória de vida e artística. Acho importante, sempre que possível, homenagearmos as pessoas ainda em vida; isso torna o trabalho muito mais significativo. Acredito ter sido uma escolha certeira.

  • Como será desenvolvido na passarela João Jorge 30.  (Ficha técnica alas, alegorias casais e afins).

Estamos analisando ainda o quantitativo. A programação era uma, mas após a finalização do regulamento deve-se alterar, aumentando um pouco mais o que planejávamos.

  • Qual a motivação da escola pra buscar o título.

O principal objetivo da escola sempre foi, desde sua fundação, brincar de carnaval e perpetuar o espetáculo do samba durante o ano. Estamos amadurecendo aos poucos e a motivação é superar os erros do carnaval passado e tentar fazer e trazer o melhor da escola à passarela virtual

  • Como será feita a escolha do Samba.

Como já vem sendo um costume da UIN, devido a correria da vida pessoal, o samba será encomendado.

  • O que os espectadores podem esperar da UIN em 2020. Conte-nos um pouquinho do enredo.

De coração? Um desfile melhor do que o ano passado. Esperamos que os erros sejam superados e que possam assistir ao nosso desfile sabendo que foi feito com vontade e muita dedicação. A UIN vai mostrar toda a fase de sua vida antes e depois da fama, de forma que ao ver o desfile o telespectador possa entender toda a sua carreira de sucesso e por tudo que passou antes de chegar à fama.

  • Considerações finais.

Torço para que o trabalho de todas as escolas dê certo. Que possamos nos divertir e também levar diversão aos que nos assistem, e, além disso, que seja mais um ano de belíssimos trabalhos na LIESV, assim como em 2019.

Confira a logo e a sinopse do enredo:

PRAZER, SEU JORGE!

Autor: Ge Silva

¹“Se segura que é balanço que chegou para balançar.” O som grave, a mistura de rock, samba, funk não deixa dúvida: é o som do Seu Jorge. Seu estilo único de cantar e tocar, de estar presente no palco, da versatilidade como artista faz com que seja um dos principais artistas brasileiro da atualidade. É chegada a hora do swing “pisar” na passarela, as ² burguesinhas sambarem até o amanhecer, as ³ músicas para churrasco adentrarem na JJ30 e fazer todos os foliões se sentirem em um domingo de sol a beira da piscina, a 4 mina do condomínio que tanto o desprezou sambar até o amanhecer. Jorge Mário pede passagem para trazer à LIESV a sua história! Da pobreza construiu a base do seu caráter, das ruas absorveu a batida perfeita da sua musicalidade, da vida fez seu palco de sucessos. O trabalho pesado desde criança como borracheiro, marceneiro, descascador de batata, entre outros fez com que fosse realmente um 5“trabalhador brasileiro, que trabalha igual burro e não ganha dinheiro”; dinheiro esse que era para poder comprar seu sonhado saxofone, mas não deu. O trabalho árduo, para uma criança, nunca apagou o real sonho de ser cantor, e a música, desde sempre, o escolheu e as rodas de samba que frequentou fizeram parte da sua adolescência, como uma escola ao céu aberto. Esse mesmo céu abrigou Jorge Mário quando foi necessário. Com a morte de seu irmão e uma família se desestruturando, acabou morando na rua durante 3 (três) anos, que nesse caso se tornaram séculos. A rua sempre tem suas surpresas, sua forma de moldar a vida de alguém. A arte, com seu poder transformador, não decepcionaria dessa vez. Em seu destino havia um clarinetista, havia um clarinetista em seu destino, e a farinha que para muitos é uma fonte de matar a fome, aqui se tornou o manjar que mataria a fome da arte que ele tanto buscou. Fazendo parte da peça A saga da farinha, Jorge pode pela primeira vez avistar, ao longe, uma oportunidade, uma junção de arte e um abrigo para morar. A farinha deixou de ser uma simples saga e se tornou uma farofa recheada de esperança, o Farofa Carioca. Já nessa altura, o grupo cresceu, construiu uma nova maneira de fazer música, ganhou as ruas e a partir daí Jorge Mário da Silva deixou de existir para dar lugar, conforme Marcelo Yuka batizou, ao Seu Jorge. O voo estava preparado, o céu era o limite. Era inevitável o sucesso chegar…e chegou. Das rádios às telas de cinema. Seu Jorge encarna Mané Galinha, no filme Cidade de Deus, e a partir dali inúmeras participações em filmes e em TV, sendo agora um artista completo. Com 3 (três) Grammys Latinos no “bolso”, Seu Jorge hoje é um artista reconhecido não só no Brasil com também no exterior. O filho de Belford Roxo nos mostra uma história em que há sempre uma esperança para vencermos, lutarmos e jamais deixarmos de acreditar. 6“Agora minha sorte mudou, agora eu posso ter o que eu sempre quis pra mim.”

REFERÊNCIAS: ¹ Parte da letra da música América do norte ² Referência à música Burguesinha do cd América Brasil ³ Referência ao cd Música para churrasco volumes 1 e 2 4 Referência à música Mina do condomínio do cd América Brasil 5 Referência à música Trabalhador do cd América Brasil 6 Parte da letra da música Agora minha sorte mudou https://pt.wikipedia.org/wiki/Seu_Jorge#Pr%C3%AAmios_e_indica%C3%A7%C3%B5es http://gshow.globo.com/programas/esquenta/O-Programa/noticia/2015/04/seu-jorge-relembra-dificuldades-do-inicio-da-carreira-eu-nao-tinha-o-que-comer.html https://www.jornaldocomercio.com/site/noticia.php?codn=31718

Unidos do Imperador Niterói

Presidente e carnavalesco: Gê Silva

Intérprete: Thiago Acácio

Comentários do Facebook