Mesmo com temática séria, a Unidos do Paiol promete brincar na avenida virtual

“Carnaval é para brincarmos!! Venham brincar carnaval virtual conosco!”

Nossa série de entrevista continua e hoje apresentamos a Unidos do Paiol. O Christian Fonseca conversou com o Michel Laczynski, presidente e carnavalesco da agremiação. Uma das mais antigas escolas virtuais, apesar do afastamento da liga por alguns anos, a agremiação aposta mais uma vez num enredo de temática política-social com “Libertos nunca fomos!”. Confira o bate papo:

 

Qual é o projeto da escola de samba para o carnaval de 2017?
Este ano a Paiol trará o enredo “Libertos nunca fomos!”. Neste enredo vamos mostrar que a Lei Áurea foi uma grande mentira! A libertação enganou a muitos para escravizar a todos! Nos transformamos em escravos do modo de consumo que foi instaurado no mundo. O dinheiro corrompe e faz com que todos nós fiquemos entorpecidos e buscando cada vez mais e mais dinheiro e nem os próprios governantes não nos perdoam e vão destruindo nossos direitos e transformando nosso suor em dinheiro. Ao final queremos mostrar que a mudança precisa vir de nós mesmos, começar com cada um de nós e a importância do samba e do carnaval na luta por um mundo melhor para todos!

O que levou a escola de samba aceitar esse projeto?
Em 2017 a Unidos do Paiol realizará seu terceiro desfile desde sua volta a LIESV. A Paiol tem um compromisso de trazer enredos com importância sociocultural. Assim como foi “João Saudade” em nosso retorno em 2015, onde contamos a lenda da Ponte da Saudade em Paquetá, um enredo de grande relevância cultural e que nos rendeu um ótimo samba e o enredo “2016. Rio, cidade calamitosa!”, onde denunciamos o “deslegado” olímpico que a cidade do Rio de Janeiro receberia de seus governantes, e em 2017 vamos falar sobre a escravidão social e o papel de cada um de nós e do samba na construção de um mundo melhor para todos.

Quais eram as ideias inicias de enredo para o carnaval 2017?
A ideia foi manter o cunho crítico de nosso enredo e vamos tentar levar para a avenida um desfile leve e descontraído, apesar da temática escravidão ser um pouco mais pesada.

Qual foi a inspiração e o processo de desenvolvimento do enredo para o carnaval de 2017?
Não há uma inspiração específica. A ideia realmente foi manter a crítica social na escola e quisemos trazer também o papel do samba e do carnaval como uma ferramenta importante na construção de uma sociedade mais inclusiva e igualitária.

Quais estão sendo as dificuldades e adversidades que a escola de samba está passando?
Felizmente neste ano o projeto, apesar dos atrasos iniciais, está praticamente concluído e não passamos pela correria dos outros dois anos.

O que podemos esperar da escola de samba para o carnaval 2017?
O que a Paiol sempre quer quando desfila: brincar carnaval.

Como a escola de samba está se sentindo na LIESV? Qual seu posicionamento mediante as políticas implantadas pela liga?
A Unidos do Paiol é um dos pilares dessa liga. Apesar do tempo que a escola ficou afastada, sabemos que todas as decisões são democraticamente decididas e mesmo não concordando, acatamos a decisão da maioria e trabalhamos para manter a liga cada vez mais forte.

Pode nos adiantar alguma parte do desenho?

Considerações finais.
Amigos que acompanham o Carnaval Virtual da LIESV, queremos convidá-los para assistir e brincar carnaval com a querida Unidos do Paiol. Brigando ou não pelo título, o que importa é que nosso trabalho foi bem feito, estamos todos felizes com o resultado que será apresentado e vamos brincar. Carnaval é para brincarmos!! Venham brincar carnaval virtual conosco!

 

A Unidos do Paiol é a terceira escola a desfilar no sábado dia 19/08. Confira aqui a sinopse da agremiação.

Para conhecer a LIESV acesse o nosso site clicando aqui. Curta a nossa FanPage no Facebook e faça parte do nosso grupo também no Facebook.




Comentários do Facebook