Inspirada em Ayê e a Natureza, Mocidade Ind. de Cotia clama conscientização ambiental!

Estreando na LIESV em 2018, a Mocidade Independente de Cotia, a MIC, trará para a passarela João Jorge 30 um clamor pela preservação do Meio Ambienta se inspirando na relação de Ayê com a Natureza. “A MIC esse ano irá falar da relação de Ayê com a natureza. Abordaremos a criação do mundo através da mitologia africana e abordaremos a destruição dela através do Homem, tentando trazer a passarela virtual uma mensagem de conscientização ambiental.” disse Erick Silva, Diretor de Carnaval da escola.

Quanto à expectativa, Erick disse que a escola está muito motivada: “A nossa expectativa é alta, nós viemos pra ficar, o presidente está bem inspirado e podem aguardar uma bela apresentação, mostrando a força de Cotia no carnaval.”.

Confira abaixo a sinopse do enredo da escola:

Enredo 2018: “Ayê Clama Pela Redenção dos Seus Filhos”

Sinopse: 

Apresentação do Enredo

Objetivo O propósito da escola de samba Mocidade Independente de Cotia é descrever o clamor de Ayê pela redenção dos seus filhos. Para tanto, faz-se necessário desenvolver dois setores, a saber: 1) A gênese (origem) de Ayê através da ação do Oxalá sobre a matéria informada; 2) O desejo do homem de dominar e subjugar o Universo.

Justificativa
Como se sabe, a condição humana procura atualmente dominar e subjugar o Cosmos com o intuito de acumular riquezas. O resultado dessa busca é a formação da alienação humana, ou seja, do total desconhecimento do homem em relação à sua natureza primordial. De certo modo, isso acontece porque ele estabelece uma alteridade radical em relação ao seu semelhante.
Em face disso, o presente enredo pretende se constituir como um grito de alerta contra essa alienação e para tanto é preciso detalhar inicialmente a gênese do Orbe a partir da mitologia iorubá. Sinopse do Enredo

Setor 1 – A origem de Ayê

De antemão, deve-se apontar que Olorum (Deus Supremo) sentiu-se só e desse modo constatou a necessidade de criar o espaço, o tempo e os nove cantos de Orun (o céu). Com sua cabeça mágica, criou os seguintes Orixás: Oxalá, Ogum, Oxóssi, Omolú, Ossian, Oxumarê, Nanã, Oxum, Obá, Ewá, Yansã, Logun, Xangô, Yemanjá e Exú. Porém, faltava algo material que possuísse uma certa morphé (forma). Logo, iniciou-se uma missão, pois entregou o saco da criação à Oxalá. Este, por sua vez, gerou o Ayê (O Universo) Vale observar que cada Orixá carregava regava uma energia, uma força que regia a natureza. Expandiram por todo o criado globo vazio os rios, os mares, as florestas, a terra elementar e o ar. Olorum ainda não estava satisfeito e por isso designou Nanã que moldasse o ser humano. Por sua vez, Exu soprou a Vida. E assim nascia o ser humano e todos os seres vivos que habitam o Cosmos.

Setor 2 – O desejo do homem de dominar e subjugar o Universo

O homem em sua essência evoluía a cada dia e assim surgiram as plantações e o cultivo das mesmas. Ademais, iniciou-se a cadeia alimentar. Contudo, a racionalidade começou a tecer suas próprias criações e fundou o desejo de dominar e subjugar o Universo.

Logo, despontaram as máquinas e os instrumentos de produção no Firmamento. A partir disso, despertou o sentimento de amor próprio na condição humana e com isso a ambição imperou no Orbe. Lentamente ocorreu a destruição dos quatro elementos vitais. Os mares se tornaram poluídos, bem como a fauna e a flora começaram a desaparecer no interior da Abóboda Celestial. Diante disso, os Deuses do Panteão Ioruba caíram em prantos. Vale frisar que suas lágrimas irromperam os corações humanos e semearam nos mesmos o afã de estabelecer uma Nova Ordem Mundial. Nesta última, brilha o Sol da redenção. De certo modo, tal Astro-Rei acalanta os espíritos humanos na busca do autoconhecimento. Eis o fim da alienação! A condição humana conhece a si mesma e a comunhão estabelecida com a Meio Natural. Ela abraça o seu semelhante e caminham juntos rumo a um novo porvir abençoado pelos Deuses da Mitologia Iorubá. O Ayê resplandece na aurora de um novo dia…

Autores: Lucas Silva e André Filosofia

A Mocidade Independente de Cotia não realizará concurso de samba enredo, será encomenda.

Comentários do Facebook