Império do Samba divulga sinopse para CAESV 2016

12118869_952799441444234_484706730096250382_n

La Rinascita Dell’umanita

Renasci em verde, branco, vermelho e azul, lá em meados do século XVI.
Hoje, nas cores do Império do Samba, vou renascer e me espalhar mundo afora.
Antes de me encontrar com o mundo, passei pela Europa nos séculos : XV e XVI.
Lá foi despertada o interesse e o deslumbre pela arte greco-romana. O pensamento era simples : A razão era a principal fórmula de se alcançar o conhecimento.
Era mágico deter os conhecimentos de Matemática e Ciências da Natureza, pois a primeira, era responsável por um importante papel nas grandes artes : As formas exatas das pinturas, quadros e obras, conseguindo o ápice do padrão estético de beleza das obras.
Ajudando no conceito de estética, dando um toque de realidade, era preciso saber detalhes do corpo humano, por isso, Ciências da Natureza era tão importante.

Bom, antes e posteriormente na mesma época, tivemos o período marcado por ganância de novas rotas de comércio. Os originadores, eram os portugueses. Foram os primeiros a lançar suas velas ao mar, no afã de alcançar o eldorado. Juntamente, e em seguida os espanhóis foram atrás da tão sonhada rota das especiarias da tão bela e fascinante Índia.
Os europeus, também entraram nas ondas do mar e foram afundo na questão. O término se deu com a nova globalização do mundo, marcando a passagem da Idade Média para a Idade Moderna. Modernismo! Vamos voltar ao começo de nossa história.

É… O renascimento é fantástico, brilhante, mágico, deslumbrante!
Como nem tudo são flores, o Renascimento teve seu momento de “guerra”. Foi diretamente de encontro ao pensamento medieval, e por isso, sofreu represálias. Bravamente lutou, e conquistou seu espaço.
Porém, a guerra mais impactante pela qual passou o Renascimento, foi a luta contra a Igreja, contra a religião.
A nossa teoria, colocava o Sol como o centro do Universo, magnífico Rei Sol!
Com a teoria totalmente oposta, o ideal cristão, pregava a terra como centro de tudo. Combate sem fim. Fato é : Cada um seguiu seu ideal, lutou, acreditou.
No Humanismo, surgiu nossos mestres, nossas fontes de inspirações. O significado de humanismo, está exposto por tudo onde passamos acima…
O que falar daquela obra de arte, que impactou e emocionou a todos, sem excessão. A cena, linda, tão bela, tirou lágrima dos olhos de todos na grande exposição, charmosa. O quadro de Giotto, demonstrava através da sua obra-prima, lamento a morte de Cristo, crucificado e despejado por seu próprio povo, na Roma Antiga. A cena emocionava!
O nosso Santo, o Francisco, pregava aos pássaros, que através de uma linda sinfonia o atendia e clamava a sua pregação.

O nosso mago maior, Da Vinci, como era chamado, expôs a sua genialidade em obras imortais.
Leonardo da Vinci, gerou desejo as óticas do povo crente ao renascimento. A linda Monalisa, despertou encanto, magia, sublime beleza aos olhos de todos. Era tão mágico, quanto a Santa Ceia, exposta pelo nosso mago. ” A Última Ceia” foi o transbordo de um rio de lágrimas. O pão dividido em doze pela última vez, era excepcional.

Chegando ao final de nossa viagem e finalmente conseguindo a Bonança, chegamos a Capela Sistina( Local onde conseguimos a bonança em nossa viagem).Michelangelo, nos deu essa oportunidade. Oportunidade de seguir na escultura de Davi até aos afrescos da nossa Capela e conseguir, finalmente a paz.

Como todo renascentista, enfrentamos problemas, passamos por guerras, mas no final, sempre renasceremos, porque somos guerreiros e persistentes. Estamos preparados para tormentas e sempre vamos enfrenta-las e seguir.

É será assim, que o Império do Samba renascerá no Carnaval Virtual de 2016. Passamos pelos problemas citados acima, mas não desistimos. Estamos aqui e sempre estaremos. Em prol de única razão : Renascer a cada dia e a cada carnaval!

12190787_953122284745283_1231729736372143077_n

Comentários do Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *