Império do Órion vai trazer a Olodumarê e muito axé em 2017!

“Ensinamento de respeito à todas as culturas”

 Faltando dois dias para a abertura do carnaval virtual 2017, conversamos com Jhonatas Genuino, presidente da Império de Órion, que nos cedeu uma entrevista exclusiva contando tudo sobre o projeto da escola nesse ano.

 – Para começar, me conta: qual é o projeto da Órion para 2017?
Jhonatas: “A Império de Órion tem um projeto cultural de exaltação à África através de 3 enredos que virão em nossos desfiles nos próximos anos. Para 2017, escolhemos a religiosidade. E por onde começar? Até porque a mitologia africana é muito rica. E qual Orixá homenagear? Daí escolhemos o orixá criador de todas as coisas… Olodumarê, o Deus maior e com isso partimos para o desenvolvimento de nosso desfile”.

– De onde surgiu a ideia de falar sobre Olodumarê?
Jhonatas: “De um estudo de sobre mitologia africana que tive e outras mitologias como a nórdica, a egípcia, dentre outras. Eu penso que no mundo do carnaval se falou e ainda se fala muito sobre a criação Iorubá e Nagô e outros orixás como Ossaim, Oxum e Ogum… Também de desfiles que eu assisti na série A e vi que o criador ainda poderia ser mais visto daí parti para fazer o carnaval já pensando em um bom samba que daria”.

– Enredo afro é um enredo geralmente muito apelativo visualmente. Como a escola se prepara para isso?
Jhonatas: “Eu tenho pra mim que um enredo africano não precisa apelar plasticamente, pois o enredo pede algo mais simples e natural, sem muito luxo mas sim com muito estudo quanto ao enredo pois não é um enredo fácil e necessita de muito estudo para que não cometemos gafes mas de qualquer forma o enredo africano nunca é demais pois devemos sempre exaltar nossa raiz e passar para nossos ouvintes as histórias das raízes de nossos povos formadores”.

– Houveram outras ideias de enredo?

Jhonatas: “Ideias de enredo surgem a todo momento pois me considero mais um enredista que um carnavalesco, até porque eu sou presidente e devido a necessidade tive que ser também carnavalesco. Claude Monet, Eddie Hublle, o Manguebeat, Onilé a dona do Ayê que será nosso próximo enredo”.

– Então a escola já está com enredo definido para 2018? Independente do resultado do carnaval 2017?
Jhonatas: “Sim, a Império de Órion já tem enredo. Independente do resultado pois desde ano passado o nosso enredo seria Olodumarê. Com astronomia ainda conseguimos um 5º lugar ficando a 0.3 décimos do Acesso. Este ano esperamos alçar voos maiores que 2016 (…)”.

– Show. Voltando ao Carnaval 2017, como foi desenvolver esse enredo?
Jhonatas: “Desenvolver esse enredo para mim foi muito difícil pois tive que aprender a dar o melhor de mim e sem ajuda de carnavalesco pois não arrumei um, fui fazendo o carnaval que eu queria passar pra todos vocês primeiramente fui estudando e pesquisando até concluir a sinopse, setorização da escola… Depois eu parti para a disputa de samba enredo (…), fiz as fantasias, (…) E vida que segue. Órion vai desfilar SIM com enredo africano”.

– Então houve adversidade no meio do processo. Me conta quais foram as dificuldades enfrentadas pela escola.
Jhonatas: “As dificuldades foram todas estas que te relatei, primeiro de eu seguir um desfile sozinho pois não consegui ninguém para compor minha equipe. Me virei nos 30. Várias pessoas me incentivaram a não desistir como o Hélio Ferreira, o Sales Neto, o André Papi, meu presidente de honra e o Marcelo Custódio. Várias vezes disse que não iria mais desfilar, mas eu não posso desistir do meu sonho e vou colocar sim um carnaval na avenida, mesmo que com problemas pois esse é o carnaval da superação. E que Olodumarê derrame sua alteza em nosso desfile”.

– A escola enfrenta um grupo de aproximadamente 17 escolas que disputam as vagas para o Acesso A. A escola tem alguma estratégia, carta na manga… O que você espera dos frutos desse carnaval?
Jhonatas: “Sim, para este carnaval temos muitas escolas e eu espero um grande espetáculo. É uma disputa sadia, afinal somos todos irmãos nesse mundo do samba. Eu desejo muita sorte para todas as 17 coirmãs do samba e como estratégia tenho a experiência que a escola adquiriu do carnaval passado, e como trunfo aposto todas minhas fixas no enredo e no samba. Quanto aos frutos deixamos uma lição de respeito a toda religião, especialmente as africanas pois hoje em dia nós nos encontramos em um mundo muito intolerante e espero muita alegria em realizar algo que deixarei em minha vida”.

– Para terminar, o que podemos esperar de Império de Órion na avenida?
Jhonatas: “Um desfile muito alegre, colorido e leve que é o estilo da Órion, fazer carnaval sério e dedicado. Pode esperar um bonito espetáculo e que a escola consiga passar a sua lição e seu ensinamento de respeito a todas culturas”.

 

A Império de Órion desfila nessa sexta-feira dia 18/08. Confira aqui a sinopse da agremiação.

Para conhecer a LIESV acesse o nosso site clicando aqui. Curta a nossa FanPage no Facebook e faça parte do nosso grupo também no Facebook.




Comentários do Facebook