Império de Órion divulga seu enredo para seu 2º ano na LIESV!

A Império de Órion confirma sua inscrição para seu segundo ano na LIESV! Depois de um 5º Lugar no CAESV (Atual Grupo de Acesso B) de 2016, quase subindo para o Grupo de Acesso A, a Império de Órion está mais confiante que nunca em realizar um grande desfile e conseguir a tão sonhada vaga no Grupo A!

Confira a ficha técnica da escola:

G.R.E.S.V. Império de Órion

Presidente:  Jhonatas Genuino
Carnavalesco: -Indefinido-
Intérprete: -Indefinido-
Cores: Azul Turquesa, Verde Água, Branco e Dourado
Símbolo: Estrela de Órion e Guaiamum
Cidade-Sede: Caruaru – PE
Data de Fundação: 03/02/2015

Enredo 2017: “Olodumarê – O Deus Maior… É o Poder da Criação.”

Sinopse

A Império de Órion vem exaltar Olodumarê, o Deus que vive no Orun, o Rei Senhor que criou todos os Orixás aos quais deu poderes e ações a cada um, tendo um destes a função de criar e governar o Ayê, o Entregando a sacola da existência onde contém todas as coisas. Olodumarê o ser supremo esta acima de tudo, onipresente, ele é Olorun Alagbara, o Deus Poderoso.

O grande Deus Maior enviou Oxalufã para criar o mundo a ele foi confiado um saco de areia, uma galinha de Cinco dedos e um camaleão. A areia deveria ser jogada no oceano e a galinha deveria ser posta em cima para que ciscasse e fizesse aparecer a terra e os Continentes e por ultimo, o camaleão deveria ser posto em cima para saber se estava firme. Ele foi avisado para fazer a oferenda a Exu antes de sair para cumprir sua missão. Oxalufã se achava acima de todos e acabou por não cumprir a oferenda. Exu descontente resolveu vingar-se de Oxalufã, fazendo ele sentir muita sede e este furou o tronco de uma palmeira de onde saiu um líquido refrescante: o vinho de palma. Ele saciou sua sede, logo em seguida embriagou-se e acabou dormindo. Olodumarê, vendo que Oxalufã não cumpriu sua tarefa, enviou Oduduwa para verificar o ocorrido. Ao retornar e avisar que Oxalufã estava embriagado, Oduduwa recebeu o direito de vir e criar o ayê e criou os homens apartir do barro dado por Nanã, que foram insuflados com a vida por Olodumarê.

Formado o Ayê Os orixás chegaram a terra onde vieram pra governar, os pontos de força da Natureza e seus elementos. A cada orixá deixou o seus simbolos, suas cores, comidas, cantigas, rezas, ambientes, e oferendas “Ebós”. Orixás Como Exu: O primeiro dos Orixás, ele é o mensageiro do Orixás, executando o que lhe é comandado, independente das consequências “Laroyê!”. Outro é Xangô: Esse orixá é o Senhor da justiça, dos Raios e do Fogo tendo três Esposas como: Iansã, Obá e Oxum “Kao Kabiesilê!”. Já Oxossi: “Okê aro!” é o grande senhor das matas, protetor dos animais e seres que lá habitam, atuando também como o Orixá da caça. Vivendo uma grande paixão com Oxum. O Poder das Folhas da Cura está com Ossaim: o Orixá das plantas e saudado com “Ewê ô!”. Oxalá: O maior e mais conhecido de todos os orixás “Êpa Babá!” e representa o Senhor da agua e da paz tendo sua grande importância. Os Ibejis (Erês): São amigos de todas as crianças e, normalmente suas celebrações estão acossadas a presença de muitos doces brinquedos.

Das Orixás Femininas encontrasse Oxum: Oxum é a representante do amor, da maternidade e da fertilidade e do Ouro.“Ora yê yê ô!” viveu uma grande paixão com Oxossi o Rei das Matas e foi Casada com Xangô o Alafin de Oyó do qual fugiu trasformanda Numa pomba dourada. Já Iemanjá: A grande deusa e senhora dos mares, Iemanjá é a mãe de todos e o espelho do mundo “Odoya”. Outro Orixá Iansã: a força natural feminina dos ventos e das tempestades “Epahey Oyá” a Esposa Preferida de Xangô. Senhora da lama da Criação Nanã: Um dos mais antigos Orixás, Nanã é a deusa dos idosos à maternidade e aos castigos como forma de “Saluba”.

Os Orixás Cada um com seus poderes sobre os Elementos deixam na África o berço da vida os seus ensinamentos onde Seriam espalhadas por todo ayê, África com a Cultura com sua diversidade que é valorizada através de suas matizes. Lugar de tantos rituais tribais em exaltação a religiosidade. Além da sua religiosidade o Negro também tem sua dança que através do Movimento e da Ginga do Corpo até a Batida do pé fez Ecoar o som do atabaque no chão do terreiro. África e sua riqueza tanto em suas cores e sua arte tanto na Culinaria quanto de Sua Musicalidade… Viva a África essa é a lição que a Império de Órion quer deixar a Exaltação a toda Cultura seja ela qual for. Através deste enredo Religioso que Narra desde o orun até chegar o ayê e Chegando ao fim da viagem histórica na África de onde se é espalhada ao Mundo… Viva Olodumarê axé pra Quem tem Fé.


Setorização

Cabeça de Escola: Olodumarê (Comissão, Casal, e Abre-Alas)
Setor 1: A Criação do Ayê (Alas 1 a 5, Carro 2)
Setor 2: Orixas Masculinos, Êres e Oferendas (Alas 6 a 10, Carro 3)
Setor 3: Orixas Femininos, e Ensinamentos (Alas 11 a 15, Tripé)
Final de Desfile: África Berço do Mundo (Destaques e Velha Guarda)
Organograma

Comissão de Frente: A Magia da Criação.
Mestre Sala e Porta Bandeira: O Orun.
Abre Alas: O Templo Sagrado de Olorun.
Ala 1: Oxalufã e a Sacola da Existência.
Ala 2: Baianas – Galinhas d’Angola.
Ala 3: Bateria – O Camaleão.
Ala 4: Exu e a Oferenda.
Ala 5: Oduduwa Herda a Missão.
Destaque de chão: Do Barro ao Sopro da Vida.
Carro 2: Formado o Ayê – Celebração.
Ala 6: Xangô o Fogo da Justiça.
Ala 7: Oxossi o Caçador de Uma Flecha só.
Ala 8: Ossaim e o Poder das Folhas – a Cura.
Ala 9: Senhor das Aguas e da paz – Oxalá.
Ala 10: Irmãos Ibejis Salve os Êres.
Carro 3: Oferendas “Ebós” Pra Vencer Demandas.
Ala 11: As Aguas Doces de – Oxum.
Ala 12: No Mar de Iemanja.
Ala 13: Os Ventos de Oyá – Iansã.
Ala 14: a Lama de Nanã.
Ala 15: Obá e a Rivalidade com Oxum.
Tripé: Simbolos, Cores, Instrumentos e Ensinamentos Dos Orixás.
Destaque de Chão: Regina Cazé – Mãe África.
Destaque de Chão: Cultura do Berço do Mundo.
Velha Guarda: Sabedoria do Sagrado Baoba.

REGRAS DA DISPUTA DE SAMBA ENREDO

1 – O Samba Poderá Conter de Um a mais Compositores.
2 – No Minimo Duas Passadas no Audio do Samba.
3 – Tipo de Samba: Descritivo.
4 – Estilo: Rapido.
5 – Palavras Obrigatórias: Olodumarê/Orun/Ayê/Exu/Oxalufã/Oduduwa/Império de Órion.
6 – Entrega do Samba: 01 de Abril/Simifinal 15 de Abril/Final 1 de Junho.
7 – E-Mail de Entrega: jhonataspsg@gmail.com
8 – Deve ser entregue Letra e Audio Além do nome dos Autores.

Comentários do Facebook