Falcões da Serra, a tradicional Verde e Branco da Paraíba volta com tudo para a LIESV!

Ela voltou! Finalmente a tradicionalíssima Falcões da Serra de Campina Grande – PB está de volta ao Carnaval Virtual – LIESV! Depois de diversos anos prometendo voltar ao lugar de onde nunca deveria ter saído, a escola comandada por Murilo Duarte vem com um carnaval inovador sobre a antiga TV Manchete!

Confira a ficha técnica da escola:

G.R.E.S.V. Falcões da Serra

Presidente: Murilo Duarte
Carnavalesco: Murilo Duarte
Intérprete: Murilo Duarte
Cores: Verde e Branco
Símbolo: Falcão
Cidade-Sede: Campina Grande – PB
Data de Fundação: 03/04/2007

Enredo 2017: “Aconteceu, Virou Manchete – Carnaval Total 2017”

 

Sinopse

De um sonho de Adolpho Bloch, no dia 05 de junho de 1983 entra no ar a TV Manchete. Fundada para divergir de todos os paradigmas então vigentes, tinha por conceito a construção de uma emissora de primeira classe. Entusiasta da comunicação, o empresário ucraniano já investia em canais de rádio e na imprensa escrita com a edição de revistas e livros. Era um grande propagador da cultura com anseio de formar novos intelectuais. Quem dera todo brasileiro fosse como o Seu Adolpho.

Aquela novidade deixou os cariocas em polvorosa. A sede da TV Manchete, na Rua do Russel, Bairro da Glória – Rio de Janeiro, ostentava um imponente “M” dourado, que ali pousava em cada transmissão da famosa vinheta de abertura, tal qual uma espaçonave que viajava pelos quatro cantos do Brasil.

Nas telenovelas, seu produto mais marcante, as grandes lembranças são as novelas “Pantanal”, “Dona Beija”, “Xica da Silva”, “Ana Raio e Zé Trovão”, “Mandacaru” e “Kananga do Japão. Em todas, a sensualidade aflora contextualizada em enredos críticos, contemporâneos ou históricos, tramando histórias que são admiradas até os dias atuais em tantas reprises. Grande parte da magia ocorria na cidade cenográfica de Grumari.

Igual compromisso com a qualidade foi replicado em um jornalismo de vanguarda, comprometido com uma imparcialidade jamais vista na televisão brasileira. A liberdade criativa era o máximo atrativo dos profissionais que saiam de grandes canais para trabalhar naquela emissora. Um jornal de duas horas de duração! Quem diria?!

De se destacar também a programação esportiva, ousada. Copas do Mundo e Jogos Olímpicos, a exemplo dos campeonatos de futebol ocorridos no México, Itália e os jogos de Los Angeles, Barcelona e Atlanta, foram cobertos “ao vivo”, com diversos flashs durante os telejornais.

O canal tornou-se referência infantil, com os famosos “Clube da Criança”, que revelou apresentadoras consagradas como Xuxa Meneghel e Angélica, e o admirável “Lupu Limpim Clapá Topo”, estrelado por Cláudio Tovar e Lucinha Lins. O circo, a apresentação circense, as brincadeiras e a pedagogia dos programas da TV Manchete edificaram a educação de muitas crianças nas décadas de 80 e 90.

É impossível esquecer das séries e desenhos transmitidos pela TV Manchete. Jaspion, o Ninja Jiraya, os Cavaleiros do Zodíaco e o futebolístico Supercampeões jamais sairão da mente das crianças daquela época.

Para os amantes do samba, além de todo o legado cultural já mencionado, a maior saudade deixada pela emissora é a extraordinária transmissão do carnaval. Se hoje o desfile das escolas de samba é dilacerado pelas entrevistas banais, pelos quadros desnecessários e por comentaristas leigos, na Manchete tudo era muito diferente.

Os gritos de guerra, os operários da festa, os carnavalescos, todos eram retratado de uma forma, que os amantes das escolas de samba mal podiam esperar pelos desfiles, e se deleitavam com o “Esquentando os Tamborins e Feras do Carnaval”.

É por tudo o que a emissora de Adolpho Bloch fez pelo povo do samba que a Falcões da Serra traz esta singela homenagem à sua história e ao seu sonho.

Aconteceu, virou Manchete. Carnaval total 2017.

Comentários do Facebook