Falando de Amor, campeã do Grupo de Acesso 2017 divulga sua sinopse, confira!

Atual campeã do Grupo de Acesso A, Falando de Amor aposta num enredo sobre os Heróis.

“Vamos mostrar a história de heróis, famosos ou anônimos, que transmitem valores em meio a um mundo cruel. Levaremos uma crítica social também ao desfile, enaltecendo o povo brasileiro e, em especial, a Operação Lava-Jato.” comentou César Maia, vice-presidente da escola.

“A expectativa é continuar galgando degraus mais altos e quem sabe desfilar nas campeãs em 2018.” – finalizou Maia.

Confira abaixo a sinopse e as regras do concurso de samba enredo:

Enredo 2018: “HERÓIS”

Sinopse:

Qual criança nunca sonhou em ser um herói?
Combater o crime… Fazer o bem… Usar uma máscara…
Quem nunca sonhou ter superpoderes?
Infelizmente, no mundo atual, cheio de violência, corrupção e intolerância, sentimos que dificilmente o herói sairá das sombras da noite, com uma capa e uma máscara para nos salvar.
Mas o que é um herói?
O herói nada mais é que um modelo que reúne em si, determinadas virtudes que o homem comum não consegue atingir. Coragem, sacrifício e senso de justiça norteiam os principais valores que um verdadeiro herói deve possuir.
Desde a antiguidade greco-romana, a humanidade sempre buscou personificar essas figuras. Quem não conhece a lenda de Aquiles, filho de Tétis e Peleu, um dos maiores heróis da Grécia e seus feitos durante a Guerra de Troia? E o que dizer de Hércules e seus doze trabalhos?
Durante a história da humanidade surgiram milhares deles, de carne e osso! Em diferentes períodos e lugares do mundo. Ora professando a fé e o amor, ora pregando a igualdade, assim vimos surgir Jesus Cristo, Madre Teresa de Calcutá, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Nelson Mandela, Abraham Lincoln, entre tantos outros. Até hoje são considerados heróis da humanidade!
Ah, mas no Brasil também temos nossos heróis! Sim, de carne e osso! Iguais a nós, mas com ideais que representavam a luta de seu povo em seu tempo: Zumbi´(herói da resistência contra a escravidão), Tiradentes (herói da inconfidência), Dom Pedro (herói da independência), Deodoro da Fonseca (herói da República). Como é rica de heróis a nossa história!
Mas e os super-heróis dos gibis e do cinema? Pessoas comuns no dia a dia, mas que combatem o crime, monstros e até seres sobrenaturais, sem jamais revelar sua identidade!
Surgiram durante a Grande Depressão americana de 1929. Quando os Estados Unidos mergulharam na crise, as histórias em quadrinhos viram surgir o Superman! Sem dúvida, o maior super-herói de todos os tempos! E vieram tantos outros: Batman, Homem-Aranha, Mulher Maravilha… Até o Japão se rendeu aos super-heróis! Mas como dizia o Tio Ben: “Grandes poderes trazem grandes responsabilidades!”
Portanto, nosso desfile não pode se esquecer dos verdadeiros heróis! Esses não são celebridades. São bem menos populares. Bem menos conhecidos. Mas são os verdadeiros heróis responsáveis pelo que somos: professores, médicos, agentes da segurança pública, cientistas e diversos cidadãos anônimos, pais e mães, que buscam na rotina desgastante do dia a dia, lutar por uma vida melhor e mais justa para sua família. Afinal, alguém ainda se lembra do nome da professora que salvou várias crianças durante um incêndio em uma creche em Minas Gerais?
Mas não poderíamos deixar de destacar nosso saudoso patrono, Paulo Robocop, que acreditava que apenas a educação poderia mudar o Brasil, desenvolvendo projetos sociais na comunidade da Vila Anaia, em São Gonçalo, em busca de uma vida melhor para aquela comunidade tão carente de tudo.
Saudemos a Operação Lava-Jato, que luta contra o mar de lama da nossa política! Louvemos o povo brasileiro! Louvemos quem luta, de verdade, por um Brasil melhor para nossos filhos! Afinal, hoje somos todos heróis no desfile da Falando de Amor!

Autor: Dig

Regras para o Concurso de Samba de Enredo da Falando de Amor:

Os compositores podem mandar quantos sambas quiserem, em parcerias ou solo. Pelo menos uma passada completa no áudio. Enviar áudio e letra para o e-mail: digalline@gmail.com até dia 10 de abril.

Comentários do Facebook