Essência do Samba pronta para seu 3º ano na LIESV. Confira o enredo de 2017!

A Essência do Samba está pronta para desfilar pelo seu terceiro ano na LIESV. Apesar do 6º lugar em 2016 no antigo CAESV (atual Grupo de Acesso B), onde a escola não subiu para o Grupo de Acesso A por ter vindo com 4 alegorias (regulamento só permite 3), sendo punida com a perda de 1 ponto e tirando assim as chances de subir, a escola mantém as esperanças em conseguir ascender de grupo, tendo modernizado seu pavilhão e apostado na continuidade na equipe de carnaval.

Confira a ficha técnica da escola:

G.R.E.S.V. Essência do Samba

Presidente: Lorran Gabriel
Carnavalesco: Bruno Ribeiro e João Lucas Peretto
Intérprete: Lorran Gabriel
Cores: Azul e Amarelo
Símbolo: Tigre e Coroa
Cidade-Sede: Curitiba – PR
Data de Fundação: 14/11/2014

Enredo 2017: “O PANTEÃO DOS ORIXÁS – DE ORUM AO OLIMPO – A SAGA PELA PAZ”

 

Sinopse

PREFÁCIO

Em suas previsões, Delfos vislumbra um futuro cheio de horrores. Humanos dominados pelo egoísmo, pela luxuria e rancor… A intolerância e o ódio dominariam a terra, a menos que algo fosse feito!
Como missão para salvar o planeta ele ordena que Hermes leve a mensagem de sua profecia para os orixás, pois só juntos poderiam combater esse futuro, trazendo a humanidade mensagens de Amor, tolerância, recriando a paz e a harmonia na Terra.
Capitulo 1 – A missão de Esperança.
Gira o tempo. Tal qual engrenagens presas a uma grande roda. Sublime e continua a roda do tempo não para. É livre como as folhas de uma grande arvore que bailam ao sabor do vento, mas também é firme e eterno como as raízes dessa mesma arvore que existe e vai continuar existindo, antes de tudo e depois de todos.
Correndo contra o tempo Hermes carregava em sua mensagem a esperança de salvar a humanidade de um futuro terrível. Ao atravessar o portal e chegar ao Òrum, o mensageiro, guardião dos caminhos, Exu leva essa mensagem aos grandes sábios em busca de conselho.
Os velhos senhores decretam a necessidade de juntos, Deuses e Orixás, levarem aos humanos caminhos de bondade e de luz para afasta-los da autodestruição.
Ao saber da missão as divindades se põem a mostrar suas características como um guia, seus ensinamentos deverão inspirar o ser humano a viver melhor.

E como se manifestando entre raios, o rei dos deuses, rei da justiça, o rei nagô em sua presença nos ensina que com o fogo vem a purificação, a reconstrução de um ser mais honesto e justo.
Capitulo 2 – As riquezas da Terra·.

Saudando a mãe terra, a mãe das mães sempre rica e fértil. Dela brota a vida, do barro nasce o homem. Nanã em sua primordial sabedoria nos ensina que por mais simples que seja a vida é especial, é uma dadiva celestial feita a partir do encontro da terra com a água.
Omolú, seu filho conta que mesmo que rara e especial, a vida também é muito frágil, esta sujeita a dores e alívios, alegrias e lamentos. E nesse equilíbrio entre a saúde e a doença, a vida e a morte… Como tudo nesse plano está destinado a acabar.
Quão maravilhosa é a terra, pois tudo que precisamos ela nos dá. Das folhas a cura, das ervas o balsamo a acalantar nossas feridas. Nobre daquele que descobre por seus meios a medicina. Pois quem dedica sua vida pra salvar os outros, bom uso faz do dom de curar.
Na natureza também encontramos o alimento. No coração da floresta o senhor da natureza, o rei da mata atira a flecha e vai buscar a caça. Para alimentar a quem necessitar, o outrora selvagem animal cumpre seu destino em sacrifício.
Do encontro da pedra com o fogo Ogum descobre um meio de tratar o solo. Provando que a paciência, o empenho e a persistência são essenciais. E em sua forja cria ferramentas para o plantio e as oferece a Ocô para que possa cumprir sua missão.
Plantar, colher, arar a terra, cumprir o sonho de alimentar o mundo através da plantação. Em meio a trigos, sojas, milhos e outros cereais se escondem forças divinas agindo em proteção a esse solo sagrado, essa terra abençoada.
Capitulo 3 – Tão livre quanto o mar
Seguindo a missão dada por Delfos, deuses e orixás continuam se empenhando em mostrar aos humanos suas virtudes. Talvez inspirados pelo livre arbítrio os homens tenham se afastado do caminho certo, e elas, as divindades, estão aqui pra lembrar que ser livre não é apenas fazer o que quiser.

Afinal, o que é ser livre?
Para Ayo foi o oxê de Xangô que o libertou, permitindo que ele se espalhasse pelo mundo inteiro, nos ensinando a falar, a cantar e a viver a musica como fonte de equilíbrio e estabilidade. Ainda hoje seu toque hipnotizante embala os corpos, acalanta a alma.
Somos todos livres, quando amamos sentimos nossa alma alcançar o infinito. A bela dama mostra em seu espelho que a maior riqueza do homem é o amor.
Entre todos, é feliz aquele que saboreia a vida bailando sob os olhos da lua, cortejando sua dama. Na boemia, malandros levam a vida entre festas, cervejas, vinhos, se libertando os problemas, extravasando suas emoções.
A liberdade reina soberana pelas águas. Cercada de mistérios as correntes marinhas escondem um palácio, a morada do rei das profundezas dos oceanos. Lá o rei dos mares nos faz lembrar a importância de ser calmo e paciente, saber contornar nossos problemas e obstáculos, mas sem deixar de ser severo e persistente quando necessário. A revolta e o questionamento fazem parte do crescimento do ser humano.
Capitulo 4 – Nos céus a esperança de um novo mundo

Nada é atoa. Não há problema sem solução. Do alto de sua glória, os deuses observam os seres humanos entrar em sintonia, ao ouvir seu chamado. Aprendendo com seus ensinamentos o homem entra em harmonia com o cosmos. Reafirma sua ligação com o divino
Do firmamento, a senhora do cosmos e do céu estrelado observa essa mudança e pede a rainha dos ventos que emita essa noticia de que a missão dos deuses esta dando bons resultados.
O uivar dos ventos espalha a boa nova aos deuses que pela ordem de Oxalá vão celebrar a paz e a harmonia alcançadas entre os humanos.
Em meio as Águas de Oxalá, festejando, cantando e dançando, em sete cores ascendendo aos céus, deuses e orixás comemoram o nascimento de um novo mundo mais próspero, de paz, harmonia e amor. Onde entre humanos reina a igualdade e a fraternidade, pois essa é a essência da vida.

DATA DE RECEBIMENTO DOS SAMBAS: 06 de Abril no email essenciadosambaa@outlook.com

Comentários do Facebook