Conheça os concorrentes da Leões da Casa Verde

Leões da Casa Verde é mais uma escola a divulgar seus sambas concorrentes para o Carnaval Virtual 2019. A agremiação terminou o último carnaval na 4ª posição do Acesso B e fará a sua estréia no Grupo de Acesso A com o enredo “Salve o Santo padroeiro. Salve São Jorge Guerreiro” de autoria de Gabriel SP.

A escola recebeu 7 sambas concorrentes. O samba campeão será interpretado por Royce do Cavaco e Daniel Collête. A escola manteve seu carnavalesco Claudio Almeida.

 

A Leões da Casa Verde vai anunciar o seu samba campeão amanhã à noite aqui no Portal.

 

Confira abaixo os sambas concorrentes.



Samba 01 – Vinicius Dalanesi

A lua apolínea iluminou
As terras do abençoado menino
Alma envolta de coragem e amor
Para triunfar no sagrado caminho
Viveu… Nos ensinamentos de Deus
A sua fé gerou sanha e adoração
Guerreiro eterno, divina missão

O monstro cruel com bravura derrotar
Sob a luz da espada a lenda brilhou
Além do céu, morada lunar
Valei-me São Jorge! O incansável protetor!

Mãos unidas em oração
A sua crença pelo mundo encantou
Tantos devotos pedindo compaixão
A presença do milagre finaliza a dor
Tu és o vencedor de demandas
Tu és o santo folião
E hoje a sua força se faz sentir
Na linda procissão dos Leões
Um momento de paz repousa em mim

Patakori, Patakori é ele… Ogunhê
Velas no altar, tem feijão (inhame) no terreiro
Pra receber o santo cavaleiro




Samba 02 – Marco Maciel

Ogunhê Patakori
Da Capadócia vem a minha devoção
Visto suas armas por aí
E honro a sua luta em procissão
Em Roma, o dissabor da tirania
Fiel resiste ao cruel imperador
Na dor, a agonia… clamor à rebeldia
Seu sacrifício lhe eternizou
Cavaleiro a empunhar a lança
Escudeiro que não perde a esperança
Oh lua, oh lua
Em seu solo a cena que o povo cultua
Oh lua, oh lua
O sentinela sua saga continua

UM SEGUIDOR EU SOU, MEMBRO DA CAVALARIA
NA SUA COMPANHIA O MUNDO SEMPRE ESTARÁ
CRISTÃO DE BOM CORAÇÃO
HÁ DE ESTENDER SUA MÃO
PARA O INIMIGO NUNCA ME ALCANÇAR

Vindos de além-mar
A negritude com os seus guias
Na fé em romaria, saravá
Todo o axé para os meus orixás
Ogum… desce de Aruanda pra me proteger
Perseverança que faz o amor nascer
Ressoando o adarrum
Oh meu Pai, é pra você a minha prece
Glorioso que me fortalece
Não desisto, sou brasileiro

MEU SÃO JORGE PADROEIRO… SALVE JORGE
BRAVO SANTO GUERREIRO… ME CONFORTE
VEM DA CASA VERDE O IMPONENTE LEÃO
SEMPRE PRONTO PRA VENCER MAIS UM DRAGÃO




Samba 03 – Igor Antônio

Jorge é a luz da Capadócia
Tão jovem moldou sua história
Capitão dedicado, aguerrido
Um cavaleiro fiel
Reafirmava sua fé
Martirizado lutou
E converteu ideais
Do alquimista à Prisca
A multidão, um sentido
Seguir o amor de Jesus Cristo

Nas chamas lutou, guerreiro
Entre a lança o dragão, a luta
Seguiu o espaço, tocou estrelas
Vigia o nosso povo da Lua

Terra Santa, Cruzada sangrenta
A crença alimenta
De coragem os corações
Traz força e valentia de Leões
Traz força e valentia de Leões

Veio de além-mar
Aprisionado em caravelas
Sentinela, sincretizado é Ogum
Nenhum mal sei que meu corpo alcançará
Estou vestido com tuas armas
Salve São Jorge, Saravá!

Salve São Jorge, Saravá! iê
Salve São Jorge, Saravá!
Leões da Casa Verde te exalta
Cavaleiro padroeiro a nos guiar




Samba 04 – Cláudio Sampaio e André Rangel

Jorge, Leão da Capadócia, romano guerreiro.
De soldado à tribuno, bravo cavaleiro.
Vira Conde fiel à Corte Imperial
mas na dor, viu o amor e entregou a
Fé, vale mais que dinheiro é prata, é ouro.
Ao povo perseguido, além do tesouro,
entrega sua espada ao lutar contra o mal.
Na confissão, martírios,
lanças, navallhas, seu corpo a sangrar.
Sangue que semeia o Cristianismo.
E que magia é capaz de sua chama apagar.
E quando Deus estende a ele o paraíso.
O santo prefere pelo mundo caminhar

A fúria do Dragão,
sob a lança do guerreiro a sucumbir.
E ao pousar na lua, continua
toda maldade a punir.

Mais que devoção, na era Medieval,
virou do mundo Padroeiro.
Cruzadas ao Reino de Portugal
e aqui, neste chão Brasileiro,
Virou Ogum,
Que a graça divina defenda-me, Ogum!
Seu manto sagrado proteja-me, Ogum!
Rogai por meu povo sofrido, Ogum!

Ogunhê, Saravá, Saravá!
Tem xinxim e feijoada para o meu Santo provar.
Vestido com as armas de Jorge
na lida enfrentando Dragões,
Casa Verde, de guerreiros, de Leões.




Samba 05 – João Marcello e Cia

Eu sou leões da casa verde
Sob o teu manto
Meu imortal cavaleiro
Sou teu fiel seguidor
Salve São Jorge guerreiro

Na capadócia ele nasceu
Guerreiro menino, anjo da devoção
Torturado pela fé crença e religião
A voz dos oprimidos
A esperança e o amor
Enfrentou a fúria cruel
Do malvado imperador

Oh! Lua clareia o meu caminhar
A tua lenda me faz acreditar
Meu padroeiro me dê sua mão
Eu sou leões de piso forte nesse chão

Com a força de oxalá
Trouxe ao mundo proteção
Sou brasileiro ogum iê meu pai
Filho teu não cai em tentação
Um santo popular, candomblé e umbanda
Ajuda a vencer demanda
Eu me vestir com as armas de Jorge, saravá e axé
Meus inimigos nunca irão me alcançar
A nossa escola em procissão vem te louvar
Fazer dessa avenida do seu altar




Samba 06 – Marcus Lopes e Juari de Sá

Ver-te: é uma graça divina
A Casa Verde ilumina
Diante do mal não tenho medo
No peito, São Jorge cavaleiro

Salve o guerreiro
Que anda ao meu lado
Na ponta da lança, dragões…
Leão caminheiro, de preto, encarnado
Na ordenança dos campeões
O Amor superou a dor,
Desesperou quem o persegue
Podem romper a pele
Mas na alma permanece
O ardor onde o Senhor

Me ensina a guerrear
A boa batalha, sem cair em pecado
A tua sina é lutar
Com tua espada e teu elmo sagrado

Fiel, feito céu ao luar
Leal, general do altar
Vem à galope a proteção
E dá um golpe na cabeça do dragão
Não importa onde o filho estará
As mãos do inimigo deterá
Numa missão espalhada pelo mundo
Jorge é escudo ao alvorecer

E hoje, na cor da noite
Livre do açoite é Ogum Naruê




Samba 07 – Bruno Pontes e Cuca Peretto

Brilhou na Capadócia
A luz de um menino guerreiro
É Jorge cavaleiro a lutar
O grande capitão desse terreiro
A fé… refletida em sua devoção
O fez suportar… as afrontas do poder, a ambição
Da terra à lua, com a lança na mão
Venceu a guerra e matou o dragão

Ele é nobre protetor, santo padroeiro
No mundo inteiro seus fiéis à te exaltar
Com sua arma em nossas mãos
Seu escudo no meu peito
O inimigo nunca me alcançará

Em cada batalha, renova a esperança
Da crença desse povo brasileiro
Seguindo em frente, vencendo demanda
Acende vela e batuca no terreiro
Meu pai Ogum…. preparo a mesa pra te ofertar
Cerveja preta, aos pés no seu altar
Declamo a ti a minha prece
A luz do luar, Pedindo axé
A casa verde vai passar

Hoje meu leão é são Jorge Padroeiro
Soam os clarins pra alvorada começar
Representando General de Umbanda
Ogum venceu demanda em qualquer lugar




Para conhecer a LIESV acesse o nosso site clicando aqui. Curta a nossa FanPage no Facebook e faça parte do nosso grupo também no Facebook. Entre no nosso Chat do WhatsApp.



Comentários do Facebook