Confira a sinopse da Camarões dos Pampas

A Camarões dos Pampas divulga a sua sinopse para o Grupo Especial 2017. A escola trará para a Avenida Virtual o enredo “O Samba nas Estrelas Episódio 2: O Retorno do Camarão” desenvolvido por Alan Dias e Yuri Aguiar. Confira a sinopse abaixo.

 

 

“O Samba nas Estrelas Episódio 2: O Retorno do Camarão”

Introdução

O universo é composto de perguntas.

Talvez seja o seu grande fascínio. Em um tempo de respostas rápidas, de pessoas crentes apenas no que vêem, ele pode ser a última fronteira da imaginação.

Não sabemos o seu tamanho, nem tudo o que guarda. Nem se estamos sozinhos ou não, assim como em nossa vida, no universo demoramos muito para encarar nossas perspectivas.

O que sabemos é que ele é o nosso lar e que nele cada um de nós possui um pedaço para chamar de seu.

Até os Camarões dos Pampas tem um pedacinho para chamar de seu, a Nebulosa de Camarão.

Nessa nossa década de vida viajamos muito nele, até nos separamos, mas sempre soubemos onde ficava a nossa casa.

E você?

Sinopse

“A verdade está lá fora.”

O universo nos reflete. Desde a aurora da humanidade cerca de cem bilhões de seres humanos caminharam sobre a terra, aproximadamente o mesmo número de estrelas penduradas no céu. Para cada um de nós, brilha uma estrela no espaço.

“O espaço, a fronteira final… Estas são as viagens da nave estelar Enterprise, em sua missão para a exploração de novos mundos, para pesquisar novas vidas, novas civilizações, audaciosamente indo onde nenhum homem jamais esteve!”

Entre infernos e paraísos, habitados ou não, quantos iremos desvendar? O que nos separa de nossos semelhantes, seres inteligentes, que não apenas nossa própria limitação? Ou seria a deles?

A verdade sempre será mais estranha.

“Eram os Deuses Astronautas.”

Entre deuses e mitos, o Sol é a personificação mais gloriosa que enxergamos ao olhar para cima. Impérios forjavam seu destino ao bel prazer das estrelas, enquanto conselhos buscavam em mapas celestes as respostas para suas guerras.

“Navegar é preciso, viver não é preciso”

Entre coroas e brasões, homens lançavam-se por mares nunca antes navegados, guiados apenas pelas estrelas. Sonhos ou memórias gloriosas? Desde a América, até a Ásia, impérios contruíram e devastaram civilizações navegando em um imenso vazio, deixando sua sorte entregue a cartógrafos e aos astros.

“Helios”

Nosso universo interior é como o Sol, a Lua e os planetas. Os astros conversam conosco, nos ligam ao cosmo. A astrologia tem o seu papel na integração do homem com o universo. O ritmo imutável da natureza, as estações do ano, as fases da lua, o trigo a crescer nos campos conforme os movimentos do sol, épocas propícias ao plantio e colheita, tudo isto está correlacionado com o pulsar do universo. O homem como a figura do Sol, é a unidade de integração entre todas estas partes da Terra.

“Eu estou com a Força e a Força está comigo.”

Guiados pela imaginação alçamos nossos sonhos aos céus, a lua e as estrelas. Desde uma simples viagem a lua ao mistério da força, o que iremos encontrar?Aliens, pequenos príncipes, ou até mesmo a chave de outra dimensão? A literatura e o cinema permearam nossos pensamentos de medo e utopia. Encontraremos os nossos iguais, ou os nossos senhores? Estamos prontos para aventuras em galáxias muito, muito distantes?

“O Samba nas Estrelas”

A Enterprise retorna ao seu lar, nossa jornada chega ao final de mais um capítulo. Foram dez anos de viagens espetaculares, mergulhando em um ambiente hostil e até então desconhecido. Partindo da Nebulosa de Camarão, desbravamos cada caminho, vencendo todos os obstáculos, conquistamos o objetivo maior e alcançamos a fronteira final. Entre idas e vindas, a tripulação está novamente reunida e preparada para novas missões. Uma vida longa e próspera a todos.

Roteiro

Abertura/Primeiro Setor: “Uma Jornada pelas estrelas”

Segundo setor: “Eram Deuses os astronautas”

Terceiro Setor: “Navegar é preciso, viver não é preciso”

Quarto Setor: “Helios”

Quinto Setor: “Eu estou com a Força e a Força está comigo.”

Sexto Setor: “O Samba nas Estrelas – a Nebulosa de Camarão”

Comentários do Facebook