Bem-humorada e irreverente, a Madruga vem novamente e não adianta reclamar

O Carnaval é um dos maiores orgulhos de nosso povo, reconhecido e reverenciado mundialmente.

Continuando a série de entrevistas LIESV 2017, entrevistamos o presidente da escola mais irreverente da LIESV, Marco Maciel da Unidos do Madruga. Confira!

Qual é o projeto da Madruga para 2017?
Fazer mais um desfile muito bem-humorado e irreverente, com toda a essência da Madruguinha, através de um tema mais familiar à internet impossível: os memes e as redes sociais.

 

O que levou a escola aceitar esse projeto?
A constante observação às postagens nas redes, que proporciona vocabulários alternativos com novas expressões oriundas nelas, além das mutações inevitáveis dos memes de quaisquer assuntos aleatórios, desde piadas involuntárias até zoeira de acontecimentos reais. E levar essas brincadeiras tão corriqueiras na internet ao Carnaval Virtual certamente despertará a atenção do público, que reconhecerá tudo aquilo que está vendo, apesar das dificuldades plásticas evidentes. Mas a ruindade do carnavalesco é mais uma identidade, um DNA, que a Unidos do Madruga não pode mudar (risos).

 

Houve outras ideias durante a pesquisa para enredo? Elas poderão ser aproveitadas no futuro?
Alguns elementos podem servir de gancho para um enredo futuro, mas preferimos guardar segredo quanto ao próximo tema, por enquanto.

 

Qual foi a inspiração da escola para este enredo?
Uma foi a necessidade de se zoar o 7 a 1, em que o tombo por uma derrota tão inesquecível e acachapante, ao invés de nos entristecer, libertou de vez nosso espírito zoeiro, reforçando a ideia de que o melhor do Brasil é o brasileiro. E outra foi a homenagem a um dos grandes baluartes do Carnaval Virtual, que é o José Mauro, presidente da Cangaceiros, uma figura singular e única, cujo meme “Não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá” divulgado aos LIESVianos durante a disputa mangueirense para o enredo da Maria Bethânia, acabou dando sorte para a Mangueira, escola de coração do Jmauro. O meme foi tão pé-quente que o Jmauro, inicialmente irritadíssimo com a brincadeira, a levaria na esportiva desde a conquista do caneco. A piada fez a Madruga bater o martelo quanto ao tema, tanto que Jmauro estará em diversos elementos de nossa humilde apresentação.

 

Comente sobre o samba, o que ele representa para o enredo e para o desfile que a escola quer apresentar
Nosso samba é possivelmente o melhor da história da escola, e isso que os temas anteriores sobre SBT, Sophia Abrahão e Luciano do Valle também geraram obras excelentes. Afinal, se nossa plástica é questionável, o samba fazemos questão que seja de primeira linha. Os compositores foram extremamente felizes, conseguindo captar perfeitamente o espírito do enredo, gerando um samba melhor do que esperávamos para o tema, com animação aliada a muita qualidade melódica e uma letra precisa. Foi uma fusão de duas composições, com uma sendo a base do samba-enredo e outra complementando a letra na segunda parte. E Antônio Carlos, já um veterano no Carnaval Virtual e que fez história na extinta Bambas Sambario, estreou na Unidos do Madruga com uma interpretação magnífica para o samba. O que é ele entoando “Eu shippo os crushs no Snapchat”? Muito carisma! Será uma delícia ouvir o samba durante o desfile, deverá fluir muito fácil. Ah, eu recomendo o esquenta. Asseguro que será épico!

 

Como foi o processo de desenvolvimento?
Foi com tranquilidade. Conseguimos terminar com vários dias de antecedência. Como o enredo é bem atual, algumas ideias novas iam aparecendo conforme desenvolvíamos a apresentação, ou seja, memes originários já em 2017 vão aparecer na João Jorge Trinta.

 

A escola enfrentou/enfrenta alguma dificuldade, adversidade?
Nenhuma, a não ser a dificuldade técnica proporcionada pelos péssimos traços de nosso esforçado, mas limitado carnavalesco. Mas ele é boa pessoa, bem intencionada… Pelo menos ele entrega os desfiles, ao contrário de muitos aí!

 

O que podemos esperar da Madruga para 2017?
Uma apresentação bizarra, que única e exclusivamente fará o espectador rir sem parar, sem pretensão alguma de campeonato ou acesso e livre de responsabilidades e pressões, isso ao som de um belo samba que gruda fácil no ouvido. Além de fazer troça com a zoeira da internet, teremos um setor crítico que descerá o malho nos patrulheiros das redes sociais, que praticam intolerância munidos apenas de teclados e celulares, e que infelizmente ajudam a difundir o politicamente correto de tanto que problematizam banalidades, as tornando coisas daninhas, ao contrário do que diz o belo samba imperiano.

 

Gostaria de deixar algumas declarações finais?
Tem gente que tenta apagar nossa chama, da cultura que tanto semeia a identidade do brasileiro, mas jamais vão conseguir. O Carnaval é um dos maiores orgulhos de nosso povo, reconhecido e reverenciado mundialmente, mas o próprio brasileiro prefere enaltecer o que vem de fora, não dando valor ao que é seu, e caindo nas lorotas de fundamentalistas e fanáticos que seguem enganando todo mundo com discursos nocivos ao samba. A Madruguinha fará a sua parte, ainda que insignificante, de trazer aos internautas bambas um pouco de alegria, algo que eles estão precisando tanto, diante dos inúmeros acontecimentos desagradáveis que a energia negativa de quem se aventura no poder público nos faz amargar desde fevereiro.

 

A Unidos do Madruga desfila nessa sexta-feira dia 18/08. Confira aqui a sinopse da agremiação.

Para conhecer a LIESV acesse o nosso site clicando aqui. Curta a nossa FanPage no Facebook e faça parte do nosso grupo também no Facebook.




Comentários do Facebook