Ases Imperial faz sua estreia na LIESV contando uma lenda amazônica. Confiram!

A Ases Imperial chega para realizar seu primeiro carnaval na LIESV. Segundo o presidente André Rangel trará uma lenda amazônica como enredo: “Nosso enredo é uma lenda envolvendo uma família indígena. A lenda se resume na prova de amor de mãe pra filha, para que a mesma fosse salva e levada ao reino dos céus, para que pudesse descansar junto dos seus”. Perguntado sobre sua expectativa para essa estreia, André foi enfático: “A minha expectativa é fazer um grande desfile de estréia e levar o nome de Franca pro cenário do carnaval, a Ases Imperial vem com seriedade atrás do acesso ao grupo A”.

Confira abaixo a sinopse e as regras do concurso:

Presidente: André Rangel
Carnavalescos: Deyvid Uakti e Renan Portela
Intérprete: Nilson Valentim

Enredo 2018: “Coacy Beija-Flor”

Sinopse:

No interior do Amazonas, viviam duas tribos em paz e harmonia… Até que deu início a uma batalha… Muitos guerreiros de ambas as tribos morreram… Numa das aldeias, acredita-se que as almas após morrerem se transformam em borboletas e bebem o mel das flores da campina para suportar a ida para os braços de Tupã.

Coacy e sua filha Guanambi viviam tristes pela saudade de seu pai morto na batalha tribal.
Certa manhã, Coacy caiu no chão da aldeia e para tristeza de toda tribo, morreu. A partir daquele dia, Guanambi passou ser ainda mais triste, não comia, não brincava, não se banhava mais no rio, nem jogava mais comida aos pássaros… Já havia perdido o pai e agora também perdera a mãe… Os dias foram passando e Guanambi não foi capaz de reagir… Sua tristeza era tamanha que emudeceu, de tristeza e fraqueza, também morreu. Foi um susto para toda tribo, mas muitos ali diziam que ela se encontraria com a alma de seus pais… No entanto, por morrer de tristeza, sua alma em borboleta não se transformou, tornando-se assim em uma linda flor da campina.

Quando Coacy soube da morte da filha, procurou por todos os lados a borboleta para juntas tomarem o mel das flores da campina e partirem para os braços de Tupã… Coacy procurou por dias e nada de encontrar a alma da menina… Numa tarde ensolarada, Coacy ouviu ao longe o choro de uma flor… Era próximo de onde ela estava repousando… Quando se aproximou percebeu que era a alma de Guanambi, feliz por encontrar a filha, Coacy tentou levá-la para o céu, no entanto, ela era uma pequena e delicada borboleta, não tinha forças suficientes para levar a alma da filha até Tupã…

Coacy então vôo até o reino de Tupã e implorou para que ele a transformasse em pássaro para poder levar a alma da filha até o reino dos céus. Tupã emocionado com a história da jovem Coacy, a transformou em um lindo beija-flor… Coacy retornou à campina, agora mais forte e mais feliz por Tupã ter atendido seu pedido, segurou e  conduziu Guanambi até Tupã para que pudessem descansar… Quando chegaram lá encontraram o pai de Guanambi e marido de Coacy, Tupã feliz com o reencontro daquela família, decretou que a partir daquele dia, toda e qualquer criança da aldeia que viesse morrer seria transformada em flor, e assim permaneceria á espera de uma prova de amor.

Autor: Renan Portela.

Regras para o Concurso de Samba de Enredo da Ases Imperial:

Palavras e termos chave: Coacy Beija Flor, Guanambi, tribo, flor, aldeia, Tupã, borboleta, mel das flores da manhã.

– Mandar o áudio (contendo duas passagens do samba) e a letra para o e-mail da escola gresv.asesimperial@outlook.com
– Enviar os sambas entre 23/02 e 20/03.
– Faremos escolha mediante audição dos sambas, analisando melodia, letra, se é pertinente ao enredo, faremos consultas a partir de enquetes em nossa quadra virtual, apenas por questão de aceitação popular, caso haja alguma forma de empate ou duvida, levaremos em conta os desempenhos na enquete.
– Recomendamos que NÃO seja enviado samba a capela (apenas voz).

 

Comentários do Facebook