Acadêmicos da Casa Verde prepara uma grande homenagem no Grupo B da LIESV!

A Vermelho, Preto e Branco da Casa Verde faz sua inscrição para disputar o Grupo B da LIESV em 2017 com um enredo fazendo uma grande homenagem a uma das maiores expoentes da música popular brasileira!

Confira a ficha técnica da escola:

G.R.E.S.V. Acadêmicos da Casa Verde

Presidente: Gabriel Ribeiro
Carnavalesco: Jerlânio Souza
Intérprete: Gabriel Ribeiro
Diretor de Carnaval: Danilo Santos
Enredista: Genilson Santos
Cores: Vermelho, Preto e Branco
Símbolo: Constelação de Estrelas
Cidade-Sede: São Paulo – SP
Data de Fundação: 07/07/2012

Enredo 2017: “A luz marrom do Maranhão”

 

Sinopse

São Luís do Maranhão,
Terra de cultura permanente,
Permanece em meu coração!

Cantando as três raças,
Como dia a eterna Clara,
Uma luz marrom surgia…
Mistura de cores,
Índio, negro, branco, amores
Pequena e humilde,
Serena alegria!

Luz pequena, quem diria,
Inserida no meio musical,
Foi o pai, incentivador
Foi folguedo, sim “Sinhô”!
Foi ele quem lhe ensinou,
Bumba-meu-boi, soprou
E soprou sem parar
Benditos instrumentos de sopro,
Que a pequena luz,
Começou a praticar.

Tocava e cantava em festas de amigos e familiares,
Na Queimação de Palhinha
Até na festa do Divino Espírito Santo
Era um verdadeiro encanto.

Ao tornar-se maior de idade,
A luz marrom foi ensinar
Professora se tornou,
Mas durou pouco,
A luz queria brilhar
E de forma mais intensa
A música resolveu se dedicar!

Conseguiu, através de um sorteio,
apresentar-se na TV do Maranhão,
Ficou fixa na TV, a sensação!
Mas a luz marrom mudou-se de região.

Adeus São Luís,
Estás em meu coração!
Cidade maravilhosa,
Em uma loja,
Uma nova profissão.

Marrom cantava na noite,
Nas boates e bares da cidade.
Voltando a TV
Causa o maior alarde,
A luz marrom agora está no auge!
“Sendas de Sucesso”
Abriu portas para a cantora do Maranhão,
Tornou-se jurada
Em um programa de televisão.

Saindo da TV
Havia brilhado mais que nunca,
Cantou no grupo Samba 4,
Com Tânia Maria,
Mas que alegria!
Jair Rodrigues, seu padrinho,
Levou a luz adiante,
Com “Figa de Guiné”,
Inédito e impressionante.
Seu destino é a América Latina,
América do Sul,
Vou para a Itália,
Rasgando o céu azul.

Energia que ecoa, essa é a sua verdade!
De volta ao Rio de Janeiro,
Transbordando humildade,
Nada menos que enredo de carnaval se tornou.
No mundo das escolas de samba,
Salve a Mangueira!
No amanhã e na arte,
A luz marrom está por toda parte.

Marrom tornou-se Ouro e Platina,
Ganhou honrarias e medalhas…
Prêmios importantes nacionais e internacionais.
Na cor do turismo
Viva Rio de Janeiro e o Maranhão!
E com sambistas consagrados, O Clube do Samba, é então.

Aplausos para essa luz radiante,
Amada e admirada impõe credibilidade.
Pelos quatro cantos do Brasil,
Encanta como uma majestade,
Canta para na favela, a voz do morro, a verdade,
Alcione, estranha loucura e doçura, amar-te
Mulher de tirar o chapéu,
A Deusa do Ébano,
Grita coração, pulsa coração!
Essa é uma homenagem a luz marrom do Maranhão…

 

Comentários do Facebook